CMN prorroga prazo da obrigatoriedade de informar as coordenadas geodésicas de empreendimentos com financiamento de crédito rural de valor entre R$ 40 mil e R$120 mil.

banco central do brasilO Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou, nesta data, a Resolução nº 4.496, alterando os valores de referência e as datas de vigência da obrigatoriedade de registrar no Sistema de Operações do Crédito Rural e do Proagro (Sicor) as coordenadas geodésicas de empreendimento rural financiado.

Conforme Resolução nº 4.427, de 25 de junho de 2015, as instituições financeiras estavam obrigadas a registrar, no Sicor, as coordenadas geodésicas das operações de crédito rural, a partir de 1º de julho de 2016, para operações de valor acima R$40 mil.

A nova resolução prorroga, para 1º de janeiro de 2017, o prazo para os financiamentos entre R$40 mil e R$120 mil, normalmente destinados a produtores de menor porte, que estão tendo dificuldade em fornecer os dados sobre as coordenadas geodésicas dos empreendimentos na hora de contratar os financiamentos.

As coordenadas geodésicas de empreendimentos relativos a financiamentos acima de R$300 mil já são registradas no Sicor desde 1º de janeiro de 2016. Os dados daqueles financiamentos com valor acima de R$120 mil e inferior a R$300 mil passam a ser registrados a partir de 1º de julho deste ano, conforme já prevê a Resolução 4.427.

Brasília, 31 de maio de 2016.
Banco Central do Brasil
Assessoria de Imprensa
imprensa@bcb.gov.br
(61) 3414-2808

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *