Mercado Financeiro

Composição do Sistema Financeiro Nacional (SFN)

sfn

 Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB)

Instituições Financeiras

Introdução

Mercado Financeiro e Mercado de Capitais

O termo “mercado” pode ser entendido como um processo pelo qual existem pessoas interessadas em vender produtos ou serviços para outras pessoas. No Sistema Financeiro Nacional (SFN) ocorre o mesmo processo de oferta e demanda (procura). Entretanto, é importante fazermos distinção, desde já, de dois tipos de “intermediação financeira”:

a) Intermediação Financeira Direta

Agentes Superavitários: depositam ou aplicam seus recursos em uma “Instituição Financeira”. Exemplos: Depósitos à Vista (contas-correntes), Depósitos a Prazo (CDB – Certificado de Depósito Bancário, RDB – Recibo de Depósito Bancário, Letra de Câmbio) e Poupança.

Agentes Deficitários: tomam estes recursos na forma de “Operações de Crédito”. Exemplos: Empréstimos em Conta (sem destinação específica), Financiamentos, Títulos Descontados (Duplicatas, Cheques, Notas Promissórias,..) e Leasing, entre outros.

b) Intermediação Financeira Indireta

Agentes Superavitários: adquirem como um investimento “Títulos de Crédito Mobiliários” (ex.: Ações e Debêntures), via Bolsa de Valores (Bolsa de Valores de São Paulo – Bovespa) e Mercado de Balcão (Organizado e Não Organizado).

Agentes Deficitários: tomam estes recursos na forma de títulos de crédito, inclusive abrindo a possibilidade de participação de novos acionistas no seu “Capital Social”.

Definição de Mercado Financeiro

São as Instituições Financeiras que realizam operações de “intermediação financeira direta” (em mercados como: monetário, mercado de crédito e mercado de câmbio).

Definição de Mercado de Capitais

São as Instituições Financeiras ou Não Financeiras (Auxiliares, Equiparadas) que realizam operações de intermediação financeira indireta.

Conceito de Instituição Financeira

São as que realizam o processo de “intermediação financeira direta”.

Para compensar o risco assumido pelas operações de crédito fornecidas a terceiros, dos recursos captados de seus clientes correntistas, aplicadores e/ou poupadores, os bancos são remunerados por uma diferença de taxas denominada “Spread” (diferença da taxa de captação de recursos fornecida pelo banco versus a taxa de aplicação destes mesmos recursos pelo banco).

Sistema de Autorregulação Bancária

Programa de autorregulação para o desenvolvimento e a implementação de política de responsabilidade socioambiental, com o objetivo de formalizar diretrizes e procedimentos fundamentais para a incorporação de práticas de avaliação e gestão de riscos socioambientais nos negócios e na relação com as partes interessadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *